18 de jul de 2010

passagem

viagem, em essência, é algo solitário, no ermo de si
'traz barro, pedra, pó e nunca mais'
olhar, recorte, imersão – e lá se vão...
seja feliz, para sempre!